área comum do condomínio para idosos

Saiba como adaptar a área comum do condomínio para os idosos

A área comum de um condomínio é um espaço que poderá ser utilizado por qualquer indivíduo. Por isso, é preciso adotar alguns cuidados para garantir sua usabilidade. Pessoas com mais idade podem precisar de um cuidado maior com a iluminação, por exemplo.

Por esta razão, alguns detalhes devem ser observados para garantir que aquelas áreas não limitem o acesso ou sejam perigosas para pessoas idosas. Assim, situações de limitação visual, dificuldades de locomoção, entre outras, podem ser reduzidas com algumas adaptações.

Neste post, você vai aprender como adaptar a área comum do condomínio para os idosos, no âmbito de uma adequada gestão de condomínio.

Implantar corrimões em rampas de acesso, escadas e elevadores

Rampas de acesso e escadas devem ter corrimão dos dois lados. Estes suportes devem ser firmes e nunca simplesmente uma peça decorativa.

Por sua vez, algumas áreas com um ou dois degraus também devem ser tratadas como escadas. Nestes casos, devem ser instaladas fitas antiderrapantes e, sendo possível, um ponto de apoio para as mãos. Rampas e escadas, sempre que possível, devem apresentar dimensões constantes e sem curvas.

Os elevadores do prédio também devem ter corrimão, como auxílio para entrada e saída.

Adequar a iluminação

A iluminação não se limita à segurança do condomínio. Com o tempo, a capacidade visual do idoso se reduz naturalmente. Com isso, alguns detalhes às vezes não são perceptíveis, assim como há necessidade de maior intensidade luminosa no ambiente.

Por esta razão, as áreas comuns devem ter iluminação abundante e uniforme. Ao mesmo tempo, devem estar livres de obstáculos. Também deve-se evitar qualquer objeto na área comum do prédio que esteja mal-iluminada.

Por sua vez, as fontes de luz utilizadas não devem ser ofuscantes. As mais recomendadas são aquelas de bulbo leitoso, com a iluminação fornecida de modo indireto e uniforme.

Criar um espaço de socialização

Além dos cuidados com a segurança e a saúde, a socialização é um componente importante para a qualidade de vida do idoso. Existe uma infinidade de atividades que podem ser desenvolvidas para esse fim:

  • aulas de artesanato;
  • gincanas;
  • danças;
  • bingos;
  • serestas.

Para esse fim, é preciso fazer uma enquete com os idosos a fim de identificar as atividades de maior interesse inicial. A partir daí, elabora-se um cronograma de atividades e convidam-se pessoas da área para que se manifestem a respeito.

Instalar uma academia ao ar livre

Uma das maiores necessidades das pessoas idosas é a prática de atividade física. Para muita gente, isso pode ser difícil em razão da necessidade de deslocamento.
Uma excelente iniciativa é a implantação de uma academia ao ar livre. Assim como se instala um playground para crianças, pode-se implantar uma academia para o idoso.

Constituída por alguns equipamentos essenciais para a prática de atividade física, a instalação oferece uma ótima alternativa para essa faixa etária. Uma das grandes vantagens desse espaço é a possibilidade de viabilizar a interação entre os moradores usuários.

Implantar um circuito de caminhada

Muitos idosos preferem evitar sair para caminhar nas ruas, pelas mais diversas razões. Assim, nos condomínios horizontais ou naqueles onde houver área verde ou espaço, a implantação de um circuito de caminhada adequada para idosos é uma importante iniciativa.

Em alguns casos, a pista já existe. Para estes, a adaptação é o mais indicado considerando:

  • adequação do piso;
  • implantação de pontos de apoio para as mãos a intervalos regulares;
  • instalação de alguns bancos ao longo da pista;
  • proibição de corrida ao longo do circuito.

Atentar-se para a legislação aplicável

É importante considerar que, há alguns anos, foram regulamentadas pelo Decreto N. 5.296/2004 as leis que asseguram acessibilidade para diversas condições especiais. A legislação inclui neste grupo “pessoas com idade igual ou superior a sessenta anos, gestantes, lactantes e pessoas com criança de colo”.

É preciso se atentar para o cumprimento das previsões legais no caso de obras novas e toda vez que que se proceder a uma adequação em prédio já existente.

Com estas dicas, você pode considerar as adequações necessárias à área comum do prédio para atender aos idosos.

Gostou deste post? Aproveite sua leitura para conhecer agora 4 técnicas de conciliação no condomínio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *